No TRE-AP, procedimentos cartorários passam a dispensar impressão e aderem ao digital

No TRE-AP, procedimentos cartorários passam a dispensar impressão e aderem ao digital

No TRE-AP, procedimentos cartorários passam a dispensar impressão e aderem ao digital

A Corregedoria Regional Eleitoral do Amapá, através da corregedora do TRE-AP, desembargadora Sueli Pini, deu um importante passo para contribuir com o Meio Ambiente, aderindo a um novo procedimento para o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE).

 

Com o novo processo, a partir de requisitos exigidos na Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e no Provimento n°1/2012-CRE/AP, os serviços de alistamento, transferência, revisão e segunda via de títulos eleitorais, dispensam o trabalho de impressão, passando a ser exibido ao leitor, no momento da emissão do título, apenas no modo digital. Desta forma, também proporcionando maior agilidade quanto aos procedimentos cartoriais.

 

O objetivo é racionalizar o número de documentos arquivados no âmbito das Zonas Eleitorais, considerando a economia de material, como papel, tinta e energia elétrica. Em consonância com o Plano de Logística Sustentável (PLS), uma campanha lançada pelo TRE-AP, no dia Internacional do Meio Ambiente, 5 de junho.

 

Na prática

Durante o procedimento de emissão do Título de Eleitor, o atendente vai disponibilizar o RAE na tela do computador para conferência das informações, que poderão ser confirmadas ou corrigidas pelo eleitor. Os lotes do RAE serão encerrados semanalmente e extraídos relatórios coletivos para apreciação do juiz eleitoral.

O procedimento será inserido no manual de procedimentos cartorários, e os casos excepcionais, serão resolvidos pela Corregedoria Regional Eleitoral do Amapá.

 

Com informações da CRE/AP

 

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá

Assessoria de Comunicação e Marketing

98414-2659   32101-1504

Últimas notícias postadas

Recentes